Ronaldo

 

Nem tudo que reluz é ouro. (Mas reluz!)



Textos

     Sectarismo e insensatez, as mais mórbidas das debilidades!

     Se cada um de nós buscasse um pouco da própria sensatez, se é que ainda nos resta alguma, e não a sensatez nos outros, e a distribuíssemos nesse momento tão crítico, já teríamos demonstrado que o recado foi recebido. Muitos me perguntarão: qual é o recado? A estes de nada valerá minha mensagem. 
     Infelizmente, o instinto beligerante e arrogante do homem, o torna cego, surdo, mas também o transforma num alto falante ensurdecedor, improdutivo e prolixo demais, mecânico... e zero de empatia! Tais perniciosos ruídos apenas atrapalham, a desconcentrar  quem realmente está fazendo algo, para a solução do funesto evento que nos mata pelo vírus ou pelo exarcebado estrelismo.
     Preferências desfilam por aí, entre gados e jumentos, tomando do mesmo veneno e comendo do mesmo capim, em narrativas sem nenhuma ressonância e, até mesmo, sem fundamento. O pior de tudo é que sem um pingo de preocupação com o próximo, apenas que as próprias opiniões e desejos prevaleçam, para depois o sonoro: não te falei?!
    Mas são desejos tão fétidos e inoportunos, ante essa batalha que se trava, e por poucos percebida! Se continuarmos assim tão sectários, nos achando os iluminados, sendo que há mais luz num vagalume, seremos derrotados… o motivo? 
- Estamos doentes, muito doentes! 
Ronaldo Aparecido Silva
Enviado por Ronaldo Aparecido Silva em 18/01/2021
Alterado em 18/01/2021


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras