Ronaldo

 

Nem tudo que reluz é ouro. (Mas reluz!)



Textos

Protagonismo é conhecimento, habilidade e atitude.

Eu sou o centroavante sempre na cara do gol...
Mesmo que a bola não chegue,
Não me arredo da cara do gol.

Sou da minha vida o protagonista, 
Nos palcos o principal artista... 
E de tudo que já sei eu me afasto, 
Nunca me satisfaço, nunca me basto.

Espero a bola cruzada ou espirrada,
Imagino a melhor é a fatal jogada,
Mas o meu objetivo é o gol…

E enquanto sem bola eu estou,
Vou aprendendo o que é dos outros e o que é meu,
Que se há alguém a ser superado, o alguém sou eu,
Se houver pênalti, sou eu quem bato,
Se perco o gol não me frusto e nem me mato,
Eu sou o centroavante sempre artilheiro,
Pois de onde vier a bola eu chego primeiro,
E encontro a melhor vaga, a melhor cama, 
A melhor vista , a melhor mesa, a melhor dama…

Sei jogar em equipe e bem escolher minha estirpe,
Com quem só é respeito, eu não ouso ser desacato,
Onde há peixes sou gato , onde há queijos sou rato.
As temporadas chegam e as disputas se acirram, 
Os que ganham vibram os que perdem embirram.
 
Na área, grama e dramas desfilam na minha mente,
Enquanto lacra o oportunista locutor, profeticamente 
Que o gol sairá a qualquer momento… naturalmente... 
E no detalhe... mas pasmem: naturalmente?
Ronaldo Aparecido Silva
Enviado por Ronaldo Aparecido Silva em 10/01/2020
Alterado em 10/01/2020


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras