Ronaldo

 

Nem tudo que reluz é ouro. (Mas reluz!)



Textos


O legado das almas.

   A vida é uma composição férrea em plena atividade. A locomotiva só tem utilidade se a ela estiverem acoplados seus jugos e fardos, os seus vagões. Cada vagão de passageiros ou de cargas é o motivo para os seus deslocamentos… e nas incontáveis plataformas e estações alivia-se de uns, e outros, incontinente, se lhe atrelam, às vezes menos pesados ou não... 
     Até que um dia a ferrugem é tanta que torna derradeira a próxima parada. 
     Não há sentido em tantos trechos e trilhos, tanta logística, para somente atender as aventuras da ainda imperfeita locomotiva, assim como não haverá sentido nas almas sem seus jugos e fardos, missões e expiações e neles embutidos os seus respectivos e suportáveis pesos... 
     Sempre estaremos em busca daquele trem bala, sem gastos, fluídico, flutuante, sem atrito… perfeito...
Ronaldo Aparecido Silva
Enviado por Ronaldo Aparecido Silva em 29/12/2019


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras