Ronaldo

Nem tudo que reluz é ouro. (Mas reluz!)

Textos

Ardis.

Eu prefiro o corte contuso da verdade, 
A cicatrizar na profunda dor da solidão, 
Do que sentir o forte golpe indefensável , 
Dos mansos punhais da traição, 
Ora de mãos que julgamos de amigos, 
Que nos chamam de amor e até de irmãos.
Eu prefiro viver no antro dos inimigos
Do que com amigos só de ocasião.

Ronaldo Aparecido Silva
Enviado por Ronaldo Aparecido Silva em 30/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras